O site da Senhor LowCarb Blog utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

O que é cetose? Como ela ajuda a emagrecer?

Thumb O que é cetose? Como ela ajuda a emagrecer?

Como já comentamos aqui neste artigo, as alterações na dieta ocidental, sobretudo nos últimos anos, não vieram sem consequências. Muitas delas, infelizmente, foram negativas. Hoje já há mais pessoas obesas do que desnutridas no planeta, segundo pesquisa publicada por cientistas ingleses. O que parece ser uma epidemia de avanço incontrolável é, na verdade, algo muito simples de reverter. A solução para a obesidade já foi dada pela própria natureza, e está no nosso corpo.

Carboidrato é Vida… #sqn

Como também já comentamos anteriormente, nossa comida é composta de, basicamente, três macronutrientes: carboidratos, gorduras e proteínas. Nosso corpo é como uma máquina sensacional. Ao longo do tempo, essa máquina aprendeu a funcionar à base de carboidratos. Isto porque os carboidratos fornecem energia rápida. Uma vez ingeridos, os carboidratos são transformados em glicose pelo organismo. A glicose eleva rapidamente a glicemia, que é o açúcar no sangue, causando um pico de insulina (hormônio responsável por conduzir a glicose às células). Por isso as crianças (e muitos adultos também!) ficam ligadonas quando comem açúcar!

Ao Vencedor, os Carboidratos!

O detalhe é que, em tempos mais remotos, o acesso aos carboidratos era muito mais difícil. Não por acaso, Machado de Assis utiliza justamente um tubérculo rico em carboidratos (batata) em sua clássica analogia na obra Quincas Borba:

Supõe tu um campo de batatas e duas tribos famintas. As batatas apenas chegam para alimentar uma das tribos que assim adquire forças para transpor a montanha e e ir à outra vertente, onde há batatas em abundância; (…). Uma das tribos extermina a outra e recolhe os despojos. (…) Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas.

Não há problema em consumir carboidratos. Inclusive, esta é uma das frases que mais repetimos nas redes sociais: “Low Carb não é Zero Carb”. O corpo necessita de carboidratos, sobretudo o corpo de crianças, adolescentes, gestantes e lactantes (que estão amamentando). Uma dieta pobre em carboidratos não é recomendada para esses grupos de pessoas.

Em tempos mais remotos, o acesso aos carboidratos era muito mais difícil do que atualmente.

O problema, na verdade, está em consumir quantidades exageradas de carboidratos. Exatamente como a maioria das pessoas faz hoje. Já iniciamos o dia nos entupindo de carboidratos, de modo que facilmente ultrapassamos uma faixa de consumo saudável já na primeira refeição do dia. Apenas pense nas opções mais comuns de um café da manhã norte-americano: panquecas, xarope de bordo, geleia, donuts, bagels (donuts salgados), torradas, cereais feitos de milho ou arroz.

 E aqui no Brasil não ficamos muito distantes disso! Pão francês, bolos, biscoitos, pão de queijo, tapioca, cuscuz… São todos alimentos riquíssimos em carboidratos! O corpo necessita de carboidratos, mas não nas doses cavalares que ingerimos hoje.

Ok, então se não devemos consumir tantos carboidratos, o que devemos consumir? E o nosso corpo não é uma máquina que foi ensinada a funcionar com carboidratos? O que acontece se simplesmente diminuirmos (ou tentarmos retirar por completo) esse combustível do corpo?

É aí que entra a nossa querida amiga, a cetose!

Funcionando à Base de Gordura

Carboidrato vira glicose. E glicose vira energia no corpo. Mas há uma outra fonte de energia, também. E essa outra fonte é a gordura. Basicamente, só existem duas opções: ou seu corpo está queimando glicose, ou está queimando gordura. Durante a noite, quando as funções vitais são reduzidas e não estamos comendo (a menos que você seja sonâmbulo(a)!), nosso corpo está simplesmente funcionando à base de gordura. Geralmente acordamos em cetose! (Isso, é claro, se você não teve apenas 5 horas de sono e fez uma última refeição caprichada, daquelas que te deixa de estômago cheio até o dia seguinte…)

Alguns animais que dormem por muito mais tempo (hibernam), como os ursos, possuem a mesma habilidade de entrar em cetose. Por isso eles comem tanto durante o verão e o outono, pois uma grande reserva de gordura garante que terão o que queimar durante o inverno enquanto dormem um soninho bem gostoso!

O que muita gente negligencia, por descuido ou desonestidade mesmo, é que há seres humanos que são capazes de funcionar por meses, anos e talvez até a vida toda em cetose! Já sabe de quem eu estou falando? Sim, dos esquimós!

A dieta típica esquimó, na qual esse povo nômade se baseia há séculos, praticamente não inclui carboidratos devido às severas condições de seu habitat natural. Eles se alimentam quase que exclusivamente de peixes, focas, pinguins e outros animais que consigam caçar. Chega a ser irônico que usem justamente um garotinho “esquimó” pra fazer propaganda de uma coisa como o Danoninho… O que será que um esquimozinho de 5 anos comeria na vida real? Uma barriga de salmão ou um iogurte industrializado cheio de açúcar e corante?

Enfim, que é possível viver sem carboidratos, isso é fato indiscutível. Mas não precisamos chegar a tais extremos para ter uma vida mais saudável. Basta fazer escolhas inteligentes, trocando o cereal de milho cheio de açúcar por uma banana com canela, ou um omelete, por exemplo. O simples fato de eliminar o trigo e o açúcar refinado da dieta já representa um avanço colossal. E, após dar esse primeiro passo, acredite: você vai querer dar muitos outros!

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE